5 lugares para viajar ainda neste outono

Apesar do frio que já está começando a mostrar as caras, tem como passear por diversos lugares antes do inverno oficial chegar. A empresa Startup Tripsz, que conecta viajantes a agências de excursões de ônibus, fez um levantamento dos destinos mais buscados no outono, estação que vai até o dia 21 de junho, apesar de parecer que essa estação já acabou em São Paulo e mais algumas regiões do Brasil.

Veja abaixo 5 lugares para viajar no outono:

Jalapão, em Tocantins

O Jalapão é um destino propício para conhecer no outono por conta do ecoturismo e temperatura mais amena quase sem chuva da cidade. O Parque Estadual, uma das principais atrações, é um cenário à parte. As dunas e o pôr-do-sol se fundem em uma pintura natural. Os fervedouros, poços com águas cristalinas são imperdíveis para a sua visitar e postar uma foto no Instagram.

Não deixe de visitar os fervedouros como o Rio Sono
Instagram/@tamirismendes_arq

Esse destino também é muito procurado para a prática de ecoturismo como canoagem, rafting, rapel e trilhas que podem ser feitas de bicicleta ou a pé. Outro destaque é a trilha do Morro Vermelho com formações rochosas bem diferentes e avermelhadas.

Monte Sião, em Minas Gerais

A cidade de Monte Sião tem uma natureza exuberante e gastronomia regional que agrada. Além disso, a Festa do Peão é considerada o melhor rodeio do Sul de Minas Gerais, que acontece todo mês de março. Aproveite a fabricação de porcelanas nas cores azul e branca para decorar a sua casa.

Praça na cidade
Divulgação/Gran Concursos Online

Cunha, em São Paulo

A cidade de Cunha fica localizada no Alto Vale da Paraíba em São Paulo. No outono a região começa a transmitir um charme por causa da natureza que está rodeada de montanhas e verde.

O passeio que você não pode deixar de fazer é no lavandário. Lá você observa o campo de diversas espécies de lavanda e ainda consegue aproveitar a vista do vale.

Para quem gosta de uma ecotrip, a trilha que leva à Pedra da Macela também é um dos atrativos. Se prepare para os 5 km (ida e volta) que vão te levar para uma vista de 1.840 metros de altitude, sendo possível até avistar a cidade de Paraty (RJ).

Lavandário no fim de tarde com o pôr do sol é uma parada obrigatória
Divulgação/Instagram @vmiura

Serra Negra, em São Paulo

Se você curte passear em parques e ver fontes de águas naturais, Serra Negra é uma opção imperdível, localizada a 104 km da capital de SP, a cidade faz parte do Circuito das Águas e possui diversos espaços verdes para aproximar o turista do campo.

Entre os lugares que você pode visitar estão:

  • Parque dos Macaquinhos;
  • Fonte Santo Agostinho;
  • Parque Represa Dr. Jovino Silveira e
  • Teleférico, cartão-postal da cidade, que garante uma vista panorâmica da região a quase mil metros de altura.
Vista natural de Serra Negra
Divulgação/Instagram @visiteserranegra

Jundiaí, em Sao Paulo

A cidade está na época da colheita da alta produção de uva e morango e possui atrações como a Rota Turística do Vinho e o Parque da Uva, com adegas para degustação de vinhos e licores.

Aproveite o Circuito das Frutas na região, um roteiro turístico que integra as dez cidades nos arredores da capital paulista que se destacam pela produção de frutas de mesa: Atibaia, Indaiatuba, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Morungaba, Valinhos e Vinhedo.

Vista da cidade de Jundiaí
Divulgação/Oi Menu


Aproveite as facilidades do aplicativo de viagem Tripz

No aplicativo Tripsz, disponível para Android e iOS, é possível comparar preços de mais de 60 agências de turismo com excursões para diversos destinos. O app também oferece benefícios como cashback (dinheiro de volta) e melhores formas de pagamento que incluem Pix, cartão de crédito e boleto.

8 lugares imperdíveis para conhecer em São Paulo

São Paulo tem muito atrativo turístico. Tem parques, museus, restaurantes, teatros e comércios para diversos gostos. O Parque Ibirapuera, a Avenida Paulista, o Edifício Martinelli, o Museu da Caixa Econômica Federal, o Teatro Municipal, o Mercado Municipal, o bairro da Liberdade e o Parque da Luz são pontos básicos que todo turista provavelmente vai gostar de visitar.

Para escolher a sua hospedagem, evite lugares que estejam próximos dos seguintes bairros: Sé, República, Luz e Júlio Prestes. Não recomendo andar por essa parte do centro de São Paulo sozinho de dia, e ainda mais de noite, pois pode ser perigoso. Apesar de não acontecer nada comigo por lá, é bom evitar essas regiões.

E aqui vão os lugares baseados no meu gosto para você conhecer:

1 – Parque Ibirapuera

O Parque Ibirapuera é um oásis em meio a uma selva de pedra como São Paulo. Eu simplesmente amo esse parque que tem um espaço enorme seja para pedalar de bicicleta, caminhar, correr, comer, fazer piquenique ou apenas ficar observando o enorme lago com os chafarizes.

Lago do Parque Ibirapuera

A beleza da natureza é o ponto forte deste passeio. Existem também as diferentes exposições nos museus, eventos nos pavilhões e as atrações que acontecem por lá durante todo o ano ou um período breve.

Paisagem natural no meio de uma cidade gigantesca
Esse é o Monumento às Bandeiras que fica de frente ao Parque Ibirapuera. Essa grande escultura é uma homenagem aos bandeirantes dos séculos XVII e XVIII

Dica hospedagem na região:

Ibis São Paulo Ibirapuera

Curta a sala de estar com conforto
Divulgação/Hurb

Bourbon Convention Ibirapuera

Arte é o que não falta neste hotel
Divulgação/Hurb

Comfort Ibirapuera Atlantica

Aproveite uma tarde ensolarada nesta piscina
Divulgação/Hurb

2 – Avenida Paulista

Aqui você vai sentir como é o auge da urbanização de São Paulo que abriga opções para comer, beber, se entreter com arte, música ou exposições. Você também pode simplesmente caminhar e relaxar por lá.

Parque Trianon

Essa pequena área verde sobrevive no meio da agitada “Paulista”, como chamam os frequentadores da avenida. O projeto do parque foi feito pelo paisagista frânces Paul Villon e o inglês Barry Parker.

Você consegue levar as crianças no playground, se mexer nos aparelhos de ginástica e caminhar pela trilha do fauno (caminho com 11 estações e 600 metros que liga a avenida Paulista com a Alameda Santos).

Essa dica é para se você se cansar de andar no meio dos prédios, já tem um lugar para respirar melhor e descansar em um banquinho. Parece até que você sai de São Paulo.

Tem verde também no meio da selva de pedra
Reprodução/Seu Mochilão

Livraria Cultura

Você curte de leitura? Não deixe de passar pela Livraria Cultura e parar um pouco para ler aquele trecho do seu livro desejado. Nesta livraria de vários andares e estilo moderno, você também consegue tomar um café, comer alguma coisa e bater um papo com um amigo.

Livros para relaxar em algum sofazinho
Reprodução/Wikipédia

MASP – Museu de Arte de São Paulo

Esse é o conhecido MASP que é um museu privado sem fins lucrativos e considerado o mais importante de arte europeia do Hemisfério Sul. O acervo do MASP contém mais de 11 mil obras entre pinturas, esculturas, objetos, fotografias, vídeos e trajes de diferentes épocas que mostra a cultura de vários povos como o europeu, o africano, o asiático e o das Américas.

Outra coisa legal é que no vão do museu, você pode ver o Vale do Anhangabaú que faz parte do Centro Histórico de São Paulo.

O MASP tem uma arquitetura moderna e sóbria
Divulgação/MASP

Mirante do SESC Paulista

O SESC Paulista tem atrativos como exposições e diferentes atividades como peças e shows. O que mais chama a atenção neste lugar é o Mirante que fica no 17º andar, de lá é possível ter uma vista mais ampla da Avenida Paulista, desde o bairro da Consolação até o Paraíso.

Os ingressos para o acesso do Mirante são gratuitos e estão disponíveis até quando esgotarem. O início da liberação dos ingressos é na sexta-feira ao meio-dia.

Dica hospedagem na região:

Mercure São Paulo Jardins

Mercure São Paulo Jardins, hotel está próximo da Avenida Paulista

Transamerica Prime International Plaza

Vista dos edifícios em frente à piscina
Divulgação/Hurb

Grand Plaza São Paulo Jardins

Hidromassagem com vista para os edifícios da região
Divulgação/Hurb

3 – Edifício Martinelli

Esse já foi um dos prédios mais altos da América Latina e de São Paulo, sendo o primeiro mais alto da América do Sul. Hoje o terraço do edifício está aberto para visitação. A vista de lá é sensacional e você tem um guia que fala de detalhes e curiosidades da história desse edifício. A inscrição gratuitamente pode ser feita pelo site.

Martinelli foi um imigrante italiano sem recursos que conseguiu crescer financeiramente em São Paulo e realizou o sonho de construir o maior prédio da América Latina, o que na época causou terror no moradores locais que sentiam medo de uma queda do edifício.

Edifício Martinelli já foi o primeiro arranha-céu de São Paulo Divulgação/@edificiomartinelli no Instagram

Um ponto alto deste passeio é que você tem uma vista para todos os cantos da cidade de São Paulo e vai ver como grande ela é.

Dica de hospedagem na região:

Hotel Dan Inn Planalto São Paulo Classic Nacional inn

Caminhe aproximadamente 10 minutos do hotel até o Edifício Martinelli
Divulgação/Hurb

4 – Mercado Municipal

O Mercado Municipal está localizado no Centro Histórico, recebe quase 50 mill pessoas por dia. Lá você vai encontrar frutas, verduras, comidas, chás e diversos tipos de lojas para você conhecer. Aproveite para comer o famoso sanduíche de mortadela, mas saiba que vem bastante mortadela de recheio. Dependendo da sua fome, dá para dividir por dois.

Considerado o maior ícone gastronômico do país, o Mercadão, como também é chamado, recebeu a tocha olímpica no dia 14 de Julho de 2016, o que deu mais destaque para o lugar como um ponto turístico da cidade.

Mercado Municipal de São Paulo, vale uma visita
Divulgação/Mercadomunicipalsp

Dica de hospedagem e passeio:

Se você quer realmente ficar no Centro Histórico de São Paulo, recomendo a sugestão de hospedagem do tópico de cima. Caso você se hospede mais perto da Avenida Paulista, tem como ir até o Mercado Municipal e aproveitar para passar pelo Edifício Martinelli e oTeatro Municipal que estão bem próximos a pé mesmo.

5 – Bairro da Liberdade

Esse bairro é considerado a maior comunidade japonesa fora do Japão. Então aproveite as diversas lojinhas com coisas típicas do país asiático como quimonos, panelas e iguarias asiáticas importadas.

Caminhe pelas ruas que tem postes e decoração de luz no estilo japonês e passe por algum restaurante nem que seja para comer um Yakisoba, um sushi ou lámen.

Bairro da Liberdade em São Paulo é um reduto da cultura japonesa e asiática

Dica de hospedagem

Glória Plaza Hotel

Gloria Plaza está bem no bairro da Liberdade
Divulgação/Hurb

6 – Teatro Municipal

Só a fachada deste teatro já é um belo motivo para uma foto. Esse edifício histórico, que tem mais de 110 anos de história, recebe apresentações artísticas de várias categorias como dança, musical, teatro, exposições, entre outras. A construção do Teatro Municipal veio satisfazer o desejo da alta sociedade de assistir a espetáculos de grandes artistas da música lírica e do teatro.

Teatro Municipal de São Paulo
Interior do Teatro Municipal/Divulgação

Você pode agendar uma vista pelos diferentes espaços do edifício pelo site do lugar.

Essa região é bem no centro antigo da cidade. Cuidado ao caminhar por lá. Não fique mexendo no seu celular.

7 – Centro cultural da Caixa Econômica Federal

O Museu da Caixa Econômica Federal fica bem no Centro Histórico de São Paulo de frente à Praça da Sé. Existem diversos móveis, como máquinas de escrever, e outros documentos preservados que se referem à economia do país. Você vão poder dar uma olhada em ambientes antigos que eram escritórios administrativos da Caixa. Além disso, existem exposições artísticas e fotográficas espalhadas pelos andares do prédio.

Vista da Praça da Sé e da Catedral da Sé do edifício da Caixa Cultural

Máquinas e cadeiras de escritório antigas

Essa é região exige bastante cuidado ao passear por lá. Não mexa em aparelhos eletrônicos e não fique parado. Passe rápido pelas ruas, ainda mais se estiver desacompanhado.

8 – Parque da Luz

Essa região tem três atrativos próximos: o próprio Parque da Luz com seus jardins de estilo francês e italiano, a Pinacoteca de São Paulo que tem exposições de obras de arte e o Museu da Língua Portuguesa que aborda a riqueza cultural e do vocabular do idioma nacional.

Parque da Luz

Aqui você encontra diversas obras artísticas e pode até tomar um café em frente ao Parque da Luz
Pinacoteca/Divulgaçao

Museu da Língua Portuguesa, localizado na antiga Estação da Luz

Também não fique muito tempo parado nas ruas da região e tome cuidados com os seus pertences.

Vou deixar aqui uma dica de oferta para voo, hospedagem e café da manhã para São Paulo.

Vista aérea do Parque Ibirapuera
Divulgação/Hurb

Aqui vou deixar mais opções de hospedagem para você quer ficar em partes mais tranquilas de São Paulo e próximas do centro:

Blue Tree Premium Paulista

O hotel Blue Tree Premium Paulista está a uma quadra da Avenida Paulista
Divulgação/Hurb

Vila Galé Paulista

O hotel está próximo da Avenida Paulista e Rua Augusta

Braston Voa Business Hotel

A 800 metros da Estação de Metrô do Anhangabaú e perto de restaurantes, teatro e cinema

Como está o Parque Ibirapuera em 2022

Olá, amigos! Neste fim de semana, no domingo, eu fui no tão frequentado Parque Ibirapuera. Fazia tempo que eu não passava por lá. Quase tudo está como antes, o que inclui as áreas verdes, as quadras, os museus, os lagos e os pavilhões. O que mudou foi a pista para as bicicletas que se tornaram maiores.

Gosto de passear e ficar sentado naquela imensa área verde do Parque Ibirapuera. Também curto aproveitar alguma exposição que esteja acontecendo por lá. No domingo, tinha uma exposição que se chama SP-Arte. A entrada custava R$ 50 e os ingressos já estavam esgotados por volta das 13h00.

O horário de entrada do parque é das 05h00 da madrugada e vai até meia-noite. A entrada é gratuita.

Esse é o Monumento às Bandeiras que fica de frente ao Parque Ibirapuera. Essa grande escultura é uma homenagem aos bandeirantes dos séculos XVII e XVIII

Aqui vou eu olhando em direção ao Parque Ibirapuera

Esse é um lago onde têm fontes que fazem as suas danças

Se você vai a pé para o parque, existem diversos portões de entrada de pedestres. Quem quer chegar de carro, pode se orientar pelo mapa abaixo:

Se você pensa que ficar neste parque é entediante, pois saiba que não falta o que fazer no Ibiraquera. São tantas coisas que até vou deixar uma listinha do que ver e fazer por lá:

Parte da natureza:

Leve a sua família para comer um lanchinho em frente ao lago

Cultura:

As plaquinhas espalhadas pelo espaço vão te ajudar a se localizar

Atividades físicas:

Faça a sua caminhada ou corrida em volta do lago do Ibirapuera. Aproveite para respirar um ar mais puro

Conhecimento:

Dica hospedagem:

Se você quer ficar hospedado perto do Parque Ibirapuera, vai também estar próximo da Avenida Paulista, outra região da cidade bastante visitada.

Bourbon Convention Ibirapuera

Divulgação/Hurb

Mercure São Paulo Jardins

Mercure São Paulo Jardins, hotel está próximo da Avenida Paulista. Em pouco tempo, você chega no Ibirapuera

Vou deixar aqui uma dica de oferta para voo, hospedagem e café da manhã para São Paulo.

Vista área do Parque Ibirapuera
Divulgação/Hurb

Dólar acima de R$ 5? Veja 4 praias para visitar no Brasil

A alta do dólar deixa aquela viagem internacional tão sonhada mais cara. O dólar hoje passou dos R$ 5, mas isso não quer dizer que o sonho de viajar acabou. Existem lugares muito lindos no Brasil que vale a pena conhecer sim e que vão proporcionar uma experiência inesquecível.

Vou deixar aqui 4 lugares para você pensar em conhecer dentro no Brasil depois que a quarentena passar:

1 – Florianópolis

As paisagens da cidade, que fica em uma na ilha, são lembranças para toda a vida. O destino é bem badalado, mas tem preços mais em conta também. Isso vai deixar os gastos bem menores que lugares mais visitados como o Rio de Janeiro.

Quem gosta de um lugar com uma faixa de areia mais extensa, a praia de Canasvieiras é uma boa pedida. Hoje eu estou morando no bairro dos Ingleses, onde a praia também é boa demais. A parte mais bonita, na minha opinião, é onde ficam as dunas, no lado direito lá no fim perto da montanha.

Praia dos Ingleses perto das dunas
Linda paisagem. No verão a água tá perfeita
Mar bom, sol bom e uma foto para deixar na memória

2 – Salvador – Bahia

Não vão faltar praias lindas para apreciar. A Praia do Farol da Barra e do Rio Vermelho são lugares imperdíveis principalmente por estarem de frente para a cidade. Caso você não queira tanta agitação, o Morro de São Paulo vai ser mais ideal para o seu gosto. Essa antiga vila fica a duas horas de Salvador.

Praia do Farol. Olha isso…
Reprodução: Férias Brasil

3 – São Sebastião – São Paulo

Quem está em São Paulo e não vai poder viajar para muito longe, São Sebastião é uma boa escolha. São diversas opções de praias como: Arrastão, São Francisco, Enseada, Barequeçaba, Maresias, Boiçucanga e Barra do Una. Existe até mesmo um grupo do WhatsApp para os turistas.

Enseada, opção mais ao norte de São Paulo
Reprodução: SãoSebastião.tur

4 – Porto de Galinhas – Recife

As piscinas naturais são um dos grandes atrativos dessa região que fica no litoral sul do estado. A região conta com paisagens paradisíacas. Aproveite também para se deliciar nas comidas típicas como o arrumadinho.

Difícil uma praia do nordeste não ser belíssima
Reprodução: Eu ando pelo mundo