Como aproveitei diversos lugares em Santiago no verão de 2022

Na última vez que eu tinha ido para Santiago era inverno. Neste ano de 2022, eu fui no verão e posso dizer que com certeza que aproveitei bem mais a cidade do que antes. Saí sem medo medo do frio para passear no Parque Forestal, no Parque Bustamante, pelo bairro Lastarria, Bella Vista, subi e desci de manhãzinha o Cerro San Cristóbal e visitei o famoso Cerro Santa Lucía também.

Fui observar o pôr do sol no famoso Sky Costanera que tem a vista mais alta da América Latina, passei pelo Mercado de Abastos, Plaza de Armas, no Centro Cultural de la Moneda e o Museu Bellas Artes. Tudo no centro.

Depois de vencer todas as burocracias para entrar no Chile, eu mereci passear por todos os lugares que pudesse. Ah, quando eu estava lá, alguns locais como a praça de alimentação do Costanera Center exigiram o Pase Movilidad, que é um documento que o governo te fornece para você passear por onde quiser sem ser barrado pelas autoridades. Se for para o Chile, é só obter esse documento aqui. Mas antes é preciso ter esses requisitos aqui.

Vamos lá vou falar sobre cada lugar que dá para conhecer melhor em Santiago no verão:

Lugares com natureza:

1 – Parque Forestal

O Parque Forestal fica no bairro de Providencia, próximo do centro. E é um dos mais bonitos de Santiago na minha opinião. As diversas árvores cheias de folhas no “estilo outono” deixam o ambiente ótimo para fotos. Lá eu consegui fazer uns passeios de manhã, no fim de tarde, ouvir minhas músicas e simplesmente relaxar na grama ou em um banco.

Circulando pelo parque Forestal

Esse parque vertical vai até depois do Museu Bellas Artes e também é bem frequentado pelos moradores à noite no fim de semana. Você não precisa ficar preocupado com a segurança, mas precisa tomar ser cauteloso e não ficar muito tarde por lá.

2 – Parque Bustamante

O Parque Bustamante está perto do Forestal e do metrô Bustamante. Esse parque tem algumas banquinhas que vendem artesanatos em um espaço amplo. Além disso, existem opções de restaurantes por perto caso você sinta alguma fome.

Em um dos dias em que estive pelo parque, eu vi um homem fazendo acrobacias em uma bicicleta pendurada por uma corda em um tronco de uma árvore. Algo que eu nunca tinha visto antes.

Parque Bustamante em uma tarde amena

3 – Cerro San Cristóbal

Não tem como ir para Santiago e não visitar o tão famoso e icônico Cerro San Cristóbal, né? Existem diversas formas de subir até o topo da montanha que tem uma vista espetacular da cidade. Eu subi e desci tudo andando, pois gosto de praticar exercício físico.

Caso você não queira andar muito, tem o que te teleférico que te leva pelo valor de aproximadamente R$ 25,00. Aqui vai o site da empresa do transporte.

A dica que dou é que na subida existe uma trilha que serve para cortar caminho, porém é mais árdua de ser enfrentada. Na descida, existem vários percursos que você pode escolher. Pergunta para alguém que trabalhe no local aonde você quer ir para não se perder como eu.

Vista do Cerro San Cristóbal com o Sky Costanera no fundo
Dá para ter noção do tamanho grande da cidade por causa da vista do Cerro San Cristóbal

Perdi o caminho, mas achei o letreiro do Chile

A parte boa de ter me perdido foi que passei por lugares que não teria ido e curti, como o Jardim Japonês.

Uma pequena parte do Jardim Japonês

4 – Cerro Santa Lucia

Esse indico para quando você estiver perto do Museu Bellas Artes. O Cerro Santa Ana é um refúgio natural com um bela vista bem no meio de uma cidade grandiosamente urbana. Aproveite a proximidade para passear também pelo bairro Lastarria repleto de restaurantes e arte.

No Cerro Santa Ana, é lógico que você não precisa se preocupar em se cansar muito, pois esse morro é pequeno. Lá é um lugar que pode ser frequentado como um parque em um fim de tarde e tem uma vista de uma parte da cidade de Santiago.

Vista do Cerro Santa Ana

Nos dias em que fui, não consegui passar muito tempo lá por causa das manifestações que estavam acontecendo de estudantes próximo do Cerro Santa. Por esse motivo o parque fechou mais cedo. O horário no verão é das 09h00 às 20h00.

Lugares com comércios, restaurantes, lazer e cultura

1 – Museu Bellas Artes

O Museo Bellas Artes é o mais antigo da América Latina. Quando visitei esse museu, a entrada foi gratuita. Na ocasião as exposições abordavam a produção cinematográfica do país. Esse museu fica perto do Parque Bustamante, do Cerro Santa Lucía e do bairro Lastarria, ou seja, você consegue visitar vários pontos em uma tacada, mas é lógico que vai precisar de tempo.

Museu Bellas Artes no fim da tarde e início da noite

2 – Bella Vista

Esse bairro é um reduto de variedades gastronômicas, músicas e diversão. No pátio Bella Vista, que é um centro comercial repleto de restaurantes e alguns com música ao vivo, você consegue escolher qual comida quer degustar. As opções no lugar são diversas, como comida peruana, mexicana, chilena, entre outras.

Eu optei por um restaurante de comida mexicana porque estava com uma amiga que conheci no México e decidimos comemorar e relembrar os velhos tempos de diversão em Playa del Carmen.

O restaurante escolhido foi o La Rosita. O ambiente tem um estilo mexicano bem forte, cheio de cores e uma decoração que te faz relembrar o México sim. Simplesmente amei e recomendo. Do lado da parte restaurante, tem a música ao vivo. Os cantores estavam bastante animados e mandaram bem nas diversas músicas.

Rosita é um restaurante que fica dentro do Pátio Bella Vista
Esse prato mexicano é uma delícia, pena que esqueci o nome
Selfie no espelho do banheiro da Rosita

3 – Costanera Center

Na verdade, o que tem de diferente no Costanera Center, que é um shopping, é o Sky Costanera que tem a vista mais alta da América Latina. Fora isso, você pode andar pelo shopping para comer, tomar alguma coisa ou fazer algumas compras pelas lojas.

Sobre os preços, eu posso afirmar que a maioria das coisas não têm valores convidativos. O Chile está mais caro do que antes. Sem dúvidas é um dos países mais caros que visitei para compras e comidas.

Apesar disso, acabei comprando uma blusa em um mercado dentro do Costanera Center pelo valor de R$ 50,00, porque tinha ido sem blusa para Santiago e ia passar uma noitada pela Bella Vista.

Costanera Center. Na praça de alimentação me pediram o Pase Movilidad para entrar nessa parte

4 – Sky Costanera

O Sky Costanera compete o posto de primeiro lugar com o Cerro San Cristóbal no quesito passeios com paisagens deslumbrantes.

Eu fui no Sky Costanera um dia antes de voltar para o Brasil. A vista desse mirador é panorâmica, são 360° graus de paisagem do alto do Costanera Center.

O melhor momento para observar a paisagem é no fim da tarde quando o pôr do sol está chegando. Lembrando que o pôr do sol é por volta das 20h00 no verão.

Neste dia, eu estava com a amiga chilena Mari e tiramos várias fotos juntos. Foi um fim de dia sensacional.

Eu e a Mari nos reencontrando no Chile depois de 5 anos de nos conhecermos no México
Tarde com vista deslumbrante no Sky Costanera
Um monte de prédios com uma vista das montanhas
Vendo o pôr do sol no Sky Costanera

O valor da entrada do Sky Costanera é de aproximadamente R$ 75,00. Em pesos chilenos o valor é de $ 15.000,00.

5 – Centro de Santiago

O centro tem vários pontos atrativos. Mas eu vou deixar um resumo do que não perder por lá do que eu conheci:

Plaza de Armas

Nela você pode parar um pouco para você observar como é o lugar bem no coração do centro. Por volta das 18h00, eu super recomendo ficar pela praça para você ver as manifestações artísticas locais que acontecem por lá e que têm pessoas de talento. Eu gostei.

Solzão na Plaza de Armas em Santiago

Centro Cultural de la Moneda no Palácio de la Moneda

Neste centro cultural moderno tem uma biblioteca no subsolo e o prédio possui diversas exposições gratuitas. A que mais gostei foi a que abordava as canções de ninar típicas do Chile. Tinha até musiquinhas cantaroladas gravadas em cada parte da exposição.

Essa é a entrada no Centro Cultural de la Moneda. É só descer as escadas para entrar no local

Mercado de Abastos e Mercado Municipal

Esse é um lugar para fazer a sua feira. No caso de Santiago, você vai encontrar um infinidade de frutas, verduras, legumes, etc.

Além disso, perto do mercado de Abastos tem o Mercado Municipal em que você pode aproveitar para experimentar alguma coisa regional como as famosas empanadas chilenas, por exemplo. Esse lugar é cheio de restaurantes.

Ruas Paris e Londres

Tem as ruas Paris e Londres que são curtas. Eu só recomendo esse passeio se você estiver hospedado muito próximo do centro porque em Bella Vista você tem o mesmo tipo de atrativos ainda maior e melhores.

5 – Bairro Lastarria

O fim de tarde é melhor momento para passear por lá, pois essa região é bem artística e boemia. Existem banquinhas na rua de diversas variedades como artes, bijuterias, roupas e outros acessórios.

As opções de restaurantes e cafeterias para tomar alguma bebida são várias. Você também pode encontrar um lugar para tomar o seu café da manhã. Até mesmo um cinema você tem na região.

Bônus

Em uma ruas próximas do Bairro Lastarria, especificamente em frente ao metrô da Universidade Católica e ao GAM que é o Centro Cultural Gabriela Mistral, todas as quartas e quintas-feiras, um monte de gente se reúne para dançar salsa cubana na praça. Eu simplesmente amei esse tipo de interatividade entre as pessoas.

Se você quiser participar, é só se inscrever no grupo do WhatsApp de salsa cubana. Vou deixar aqui o Instagram desse grupo que tem mais detalhes sobre os encontros.

Ah, eu vou deixar aqui também o meu Instagram com os vídeos dos passeios que fiz no Chile em 2016 e neste ano.

Um comentário em “Como aproveitei diversos lugares em Santiago no verão de 2022

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s