O que eu aprendi em um ano de Florianópolis

Eu não imaginava que pudesse ficar tanto tempo em Florianópolis, e isso é uma das boas surpresas que tive. Percebi mais uma vez que os meus planos podem mudar para melhor, afinal foi isso o que aconteceu. Eu só não imaginava isso.

Me lembro de quando cheguei pela primeira vez aqui, no meio da pandemia, em maio de 2019. Aquele rapaz cheio de vontade de se mudar para uma nova cidade, se deparou com um friozinho de fim de tarde e um apartamento aconchegante no bairro de Canasvieiras. Um novo lugar sempre traz um novo ar, um pensamento mais arejado, novas expectativas.

Eu tava doido mesmo era para me esbaldar nas praias paradisíacas que tanto tinha visto pelas fotos. No entanto, as águas frias, por causa da estação, não me deixaram mergulhar pelos próximos cinco meses.

Eu já estava começando a ficar frustrado quando o mês de outubro chegou, e ainda não tinha dado um mergulho naquela água clara de Canasvieiras. Paciência, isso foi outra coisa que tive que aprender. Tudo tem o seu tempo. O frio também me fez aproveitar bastante o meu cobertor, umas bacias de pipocas que fiz e os filminhos no fim de semana ou no fim da noite no sofá.

Em um belo dia, quando o sol estava raiando bastante quase no fim de outubro, tive certeza que tinha que ser aquele dia que eu deveria estrear o mar de Florianópolis. Fazia um sol mais forte que o comum. Depois que caminhei um pouco pela praia, tchibum!!! Dei um mergulho!! Aleluiaaaaa!!!! Imagina a minha alegria! A minha felicidade não tinha nem como ser calculada! Mas essa primeira vez não durou muito, porque não aguentei ficar mais tempo na água com aquela sensação de frioooo, mesmo em um sol mais forte que o normal.

Consegui aproveitar mesmo e me esbanjar no fim do mês de novembro em diante, quando já tinha me mudado de bairro, de Canas fui para os Ingleses. A vista da praia aqui tem uma paisagem fora do comum, principalmente pelas dunas no canto do lado direito. Então nem preciso dizer que quase marinei na água, né. Visitei várias outras praias lindas no verão (Daniela, Praia do Forte, Gaivotas e Praia Brava), onde finalmente senti que estava aproveitando a Florianópolis que queria e hoje estou satisfeito com a minha estadia na cidade.

Além das belezas naturais, vi que os relacionamentos são importantes. Os amigos mesmo distantes conseguem manter uma parceria, serem presentes, nem que seja para um apoio moral. Saber valorizar essas pessoas é essencial para se manter mais forte.

Outra coisa que aprendi foi fazer a minha parte, não importando se a outra pessoa foi ou não sincera. É difícil ser assim? Lógico, porém Deus é justo, ele é quem faz a luz brilhar ainda mais em um momento de escuridão. Eu sou testemunha de que coisas maravilhosas e inesperadas acontecem. Por isso, a esperança nunca pode morrer.

Feliz e satisfeito em um dia na Praia do Forte em Florianópolis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s